Serviços convergentes para varejo: estratégia para vender mais e melhor

Para vencer a concorrência e o alto custo de manutenção do varejo, criar estratégias que ampliem a relevância da marca e ganhar a atenção do cliente, é essencial. Portanto, buscar parceiros, novos produtos e incluir novos serviços no espaço de loja, pode ser o caminho para resultados melhores, além de atrair a atenção e o público esperado. Essas ações podem ser definidas como estratégias convergentes ou a agregação de serviços convergentes ao varejo. Ou seja, acrescentar serviços que ampliam a visão de valor que o cliente tem sobre a sua marca e seus produtos.

Para se utilizar da estratégia de serviços convergentes, mesmo sendo um pequeno varejista, avalie as seguintes situações:

– Espaço físico: consigo compartilhar o meu espaço com outra empresa que também atende o mesmo público e complementa os produtos que eu vendo?

– Serviços agregados: os produtos que vendo podem ser melhor aproveitados se forem complementados com algum serviço?

– público-alvo: o público que atendo precisa de outras soluções que não estou atendendo, nem tenho conhecimento para tal? Consigo parceiros locais para atender essas demandas?

Vamos a alguns exemplos que explicam melhor essa estratégia:

– Uma livraria que possua amplo espaço, pode sublocar parte dessa área para uma cafeteria, fazendo com o local se torne um ponto de encontro e com que o cliente permaneça mais tempo dentro da loja.

– Uma loja de eletroeletrônicos pode firmar parceria com uma seguradora, vendendo seguros ou garantias estendidas para seus produtos, ampliando a visão de segurança que o cliente tem pela marca e também recebendo comissão a cada venda.

– Uma loja de pisos e decorações pode firmar parceria com um escritório de arquitetura, para atendimento na própria loja, criando projetos básicos de decoração ou fornecendo consultorias para melhor compra. Esse custo pode ser internalizado pela loja ou cobrado do cliente.

– Uma loja de mobiliário pode firmar parceria com empresa de entrega e montagem, de modo a não necessitar de equipe para isso, reduzindo custos de mão-de-obra e responsabilização por esses serviços.

– Um supermercado por incluir no seu espaço, caixas eletrônicos. Dessa forma, atrai público para seu ambiente.

– Uma loja de departamento pode firmar parceria com produtoras locais para venda de ingresso de eventos em seu espaço. Assim, é possível atrair potenciais clientes e vender produtos vinculados a temática do evento.

A partir dos exemplos acima, fica mais nítido a diversidade de opções de serviços convergentes que os varejistas, mesmo pequenos, podem aderir para ampliar a visibilidade da marca e, com isso, os resultados do negócio.