Para onde caminha o varejo: previsões para um futuro próximo (parte 1)

Quando se aborda um tema como o varejo e para onde ele está caminhando, fazer previsões pode ser um grande risco. Afinal, na velocidade em que o mundo (e o comportamento de consumo) muda, nenhuma “bola de cristal” é capaz de ser totalmente assertivo. Mas a Associação Nacional do Varejo Americano (em inglês, abreviado por NRF), que é a principal entidade do setor no mundo, apresentou algumas tendências em seu evento anual, a NRF Big Show. Então, resolvemos compartilhar as 10 previsões que farão parte do futuro do varejo, segundo a NRF com nosso devido comentário:

1 – Conveniência: o caminho rápido para o coração dos compradores.

Com os consumidores capazes de solicitar um carro com apenas alguns cliques do celular e pagar sem precisar sequer estar com suas carteiras, a expectativa de que tudo deve ser simples e rápido está crescendo. Então as empresas que economizam o tempo de seus clientes e simplificam as tarefas rotineiras deles, removendo suas burocracias, estão ganhando espaço.

Nota da Bonsai: certamente, já estamos diante dessa previsão. No dia-a-dia cada vez mais corrido e com a grande competitividade, aqueles que agilizam os processos de compra e desburocratizam suas formas de vender, serão os preferidos dos clientes. Empresas especializadas em compras por assinatura (falamos disso no post de 26/10 sobre Vendas Recorrentes), que estão apostando no pagamento com apenas “1 clique” ou que acabarem com suas filas de caixa, estarão a frente daquelas que mantem modelos tradicionais de venda.

 

2 – Personificação é uma missão crítica

Estamos vivendo na era do consumo. Os varejistas precisam explorar todas as oportunidades de ampliar o nível e qualidade das experiências personalizadas. Investimento na análise de seu perfil de consumidores é obrigatório, assim como entender onde aplicar a personalização para entregar maior relevância de sua marca.

Nota da Bonsai: seja diretamente no produto ou nos serviços agregados, criar o ambiente de exclusividade e personificação pode ser tornar um grande diferencial competitivo. Com o aumento da introdução de equipamentos que possibilitam produção em baixa escala com o custo da larga escala, abre-se um campo para o design personificado de produto, agregando valor (e margem) para o varejista.

 

3 – Entender o mundo digital é essencial

Atualmente, o consumidor está definitivamente no controle; ele escolhe como ele deseja interagir com o lojista. E embora desejamos acreditar que os clientes estão perdoando erros, eles não estão. E eles estão na web, falando de nossas marcas. Responder a esses clientes requer entender o mundo digital e responder às suas necessidades.

Nota da Bonsai: fazer-se presente no mundo digital não diz respeito apenas em possuir um site, e-mail e algumas páginas em redes sociais conhecidas. É preciso conhecimento para conversar e responder aos clientes suas necessidades; principalmente quando estão insatisfeitos. Tenha suporte de um profissional de mídias digitais e relacionamento com cliente. Divulgações mal preparadas e respostas inadequadas na web podem manchar tudo que a empresa já construiu.

 

4 – Aguarde nossa próxima postagem!

 

Texto desenvolvido pelo Consultor Bonsai, Romulo Tevah. Conheça mais sobre nosso profissional, clicando aqui.