Manutenção de EPI: como escolher onde fazer?

Aqueles que trabalham na área de segurança do trabalho conhecem profundamente a relevância dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI). O fato é que, para que os colaboradores tenham a sua integridade física protegida, é fundamental realizar uma boa manutenção de EPI, visando a melhoria da produtividade e, é claro, do serviço realizado.

Afinal, você concorda que sem os cuidados com esses dispositivos, o seu objetivo de promover um ambiente seguro e confortável para trabalhar pode ser comprometido? É por isso que contratar uma empresa especializada em manutenção preventiva e corretiva dos EPIs é uma excelente alternativa para evitar os acidentes de trabalho e as doenças ocupacionais, além de garantir a conscientização dos colaboradores.

Mas, então, o que é necessário avaliar para escolher a instituição que fornecerá uma manutenção qualificada para o seu ambiente de trabalho? Se você ainda não sabe, não se preocupe! Separamos neste artigo algumas dicas para você encontrar a melhor empresa. Acompanhe!

Peça indicações para colegas de trabalho

Começamos a nossa lista com uma dica prática e simples: pedir indicações para seus colegas. No ramo da segurança do trabalho, networking e comunicação empresarial são dois pilares que sustentam carreiras de sucesso. Conhecer outros profissionais da área facilita a identificação de empresas qualificadas para manutenção de EPI.

Além disso, ao pedir indicações, você consegue aprimorar o custo-benefício do serviço e encontrar equipamentos que não só oferecem alta qualidade para os seus colaboradores, como também não trazem grandes riscos de investimentos. De quebra, é possível ampliar sua rede de contatos e firmar novas parcerias.

Começamos a nossa lista com uma dica prática e simples: pedir indicações para seus colegas. No ramo da segurança do trabalho, networking e comunicação empresarial são dois pilares que sustentam carreiras de sucesso. Conhecer outros profissionais da área facilita a identificação de empresas qualificadas para manutenção de EPI.

Além disso, ao pedir indicações, você consegue aprimorar o custo-benefício do serviço e encontrar equipamentos que não só oferecem alta qualidade para os seus colaboradores, como também não trazem grandes riscos de investimentos. De quebra, é possível ampliar sua rede de contatos e firmar novas parcerias.

No entanto, não basta somente recolher boas indicações, é necessário avaliar cada uma delas para realizar uma pré-seleção. Assim, fica muito mais fácil seguir os próximos passos! Para isso, analise e compare:

  • a qualidade do serviço oferecido pelas empresas;
  • o processo de negociação da instituição;
  • a facilidade em encontrar informações sobre a organização e seu tempo de existência no mercado;
  • a referência utilizada pelo seu colega, observando a qualidade dos materiais de equipamento e das manutenções realizadas no local onde ele atua.

Recolha referências sobre as empresas em potencial

Depois de realizar a sua pré-seleção, está na hora de recolher os feedbacks sobre as empresas que foram aprovadas nesse primeiro processo. Aqui, o importante é ir além das recomendações dos seus colegas e encontrar outros aspectos que comprovam a excelência da organização que realizará a manutenção no seu trabalho.

Para isso, você pode — e deve! — conferir as plataformas de avaliações digitais, como o Reclame Aqui por exemplo, e analisar cada comentário e a forma com a qual a empresa resolveu as eventuais pendências. Afinal, erros podem acontecer, não é mesmo? O importante é conhecer como ela lida com eles caso ocorram com você também.

Essa pequena atitude consegue filtrar ainda mais a qualidade das instituições e oferecer uma lista de empresas que realmente oferecerão um bom serviço para garantir a segurança da sua equipe. Lembre-se de que os EPIs são imprescindíveis em qualquer ambiente de trabalho, combinado?

Descubra quais são os serviços oferecidos pela empresa

Quando falamos em manutenção corretiva e preventiva de EPIs, sempre surge aquela dúvida sobre os serviços que estão presentes dentro dessas duas atividades, não é mesmo? Nós explicamos: no processo corretivo, a empresa precisa identificar quais são os equipamentos que não estão sendo utilizados corretamente ou que apresentam algum defeito ou erro.

Assim, é possível corrigi-los para que todos os colaboradores possam trabalhar normalmente. Por outro lado, a manutenção preventiva tem como principal objetivo desenvolver estratégias que impeçam o surgimento de falhas ou erros em equipamentos. Isso faz com que a vida útil dos materiais seja estendida e que a saúde do trabalhador fique em primeiro lugar.

Dentro de cada uma dessas atividades, a empresa deve realizar uma série de intervenções, como a conscientização dos colaboradores no uso e armazenamento correto dos equipamentos, a identificação de materiais com risco e orientação dos gestores quanto à frequência de manutenção.

Além disso, existem algumas organizações que oferecem serviços especializados, como:

  • controle de validade dos equipamentos;
  • procedimentos de limpeza de acordo com as normas regulamentadoras;
  • técnicas seguras de armazenamento, evitando lugares sujos e com outros elementos que não sejam os equipamentos de segurança;
  • checklist de EPIs necessários no dia a dia dos trabalhadores;
  • estudo de equipamentos compostos de produtos abrasivos ou corrosivos.

Por isso, é fundamental ficar de olho nas obrigações legais que a empresa deve fornecer, bem como os trabalhos adicionais que podem ser realizados a fim de aprimorar a segurança do local e a qualidade de vida dos trabalhadores.

Conheça a responsabilidade da organização

Não poderíamos deixar de falar sobre a responsabilidade da organização, não é mesmo? No tópico anterior explicamos que conferir quais são os serviços ofertados é um passo fundamental para fazer uma escolha consciente, no entanto, sem identificar a responsabilidade da empresa, você pode contratar um atendimento de baixa qualidade.

Em outras palavras, existem organizações que apresentam uma série de trabalhos de manutenção para você, desde o controle da validade dos equipamentos até o desenvolvimento e implementação de estratégias preventivas. Mas, elas não têm responsabilidade na aplicação de cada atividade e acabam dificultando ainda mais o seu trabalho. Como consequência, é necessário contratar outra organização ou, ainda, realizar o trabalho de manutenção por conta própria. Além disso, o investimento realizado é perdido e você não obtém melhorias no seu ambiente de atuação.

Então, como analisar a responsabilidade da empresa em potencial? A nossa dica de ouro é consultar suas missões e valores, bem como verificar a transparência das informações divulgadas nos portais digitais, como blogs e redes sociais. Isso garante a autoridade da empresa e, é claro, mais segurança para você.

Reúna todas as pesquisas realizadas

Por fim, chegou a hora de reunir todas as informações levantadas para fazer a sua escolha. Considerando as indicações dos seus colegas, os feedbacks analisados, os serviços ofertados e a responsabilidade da organização, fica muito mais fácil identificar qual é o nível de excelência das empresas pesquisadas.

Assim, basta fazer um comparativo entre cada negócio considerando as variáveis que apresentamos para você. Por exemplo, a CONECT é uma empresa que apresenta autoridade no setor de segurança do trabalho, garantindo a elaboração de diagnósticos de risco, implementação de normas e realização de treinamentos para equipes.

Ao longo deste artigo, você pôde perceber que a escolha da empresa que será responsável pela manutenção de EPI é de grande importância no seu ambiente de trabalho. Além de colocar a segurança dos seus colaboradores em primeiro lugar, essa atitude também garante a durabilidade dos equipamentos e a redução de custos para o seu negócio.

Texto escrito por blog Conect, confira o texto original clique aqui