Comunicação em marketing: conectando planejamento e execução

A sobrevivência e o crescimento das organizações estão diretamente relacionados ao seu esforço para atingir e manter vantagens competitivas nos ambientes em que atuam, superando, assim, a concorrência. Para isso é de extrema importância que a empresa defina sua estratégia, planejando como transmitirá o valor do seu produto ou serviço ao mercado.

Nessa construção de planejamento de marketing, devem-se ser levadas em consideração informações internas e externas, prevendo a sua operacionalização alinhada aos recursos disponíveis. Desta forma, é necessário elaborar ações para atingir os objetivos pré-definidos, visando otimizar seu desempenho de mercado e sua performance financeira.

O marketing possui um papel fundamental neste processo, porque constitui-se em um dos elos entre a organização e o mercado. A estratégia mercadológica deve fazer parte do planejamento estratégico das organizações. Assim alinhadas, as estratégias organizacionais e de mercado devem ser repensadas periodicamente, de acordo com as oscilações de fatores internos, ambientais e setoriais da organização.

Para a implementação efetiva das ações definidas no plano, devem estar claros para a empresa quais os recursos internos necessários e se serão necessárias alterações na estrutura organizacional para sua adaptação às atividades de implementação. Também são pontos a ser avaliados as eventuais necessidades de uso de sistema de informações e como se dará o fluxo de comunicação interna, entre as equipes envolvidas, e externa, a partir da estratégia desenvolvida. Outros pontos cruciais para o sucesso da estratégia são a busca contínua pelo comprometimento e envolvimento de todos, bem como a presença de uma liderança efetiva durante o processo.

As estratégias de marketing podem ser construídas no que se refere ao desenvolvimento da fidelidade do consumidor pela marca, à qualidade dos serviços prestados, ou ainda, ao controle e diversificação dos canais de distribuição e vendas.  São possíveis de ser traçadas ações tanto no nível operacional, como no das estratégias do composto de marketing, disseminando o objetivo e a missão da empresa entre as pessoas envolvidas, com intuito de propiciar e sustentar a satisfação dos clientes.

Portanto, o marketing deve ser tratado como parte do processo de gestão da empresa, seguindo os norteadores estratégicos e de liderança, e trabalhando com todos os departamentos envolvidos.

Percebe-se, cada vez mais, empresas com a promessa de fazer tudo no que diz respeito a marketing; tanto na área de estratégia, como de design, publicidade e tecnologia; “vende-se” uma receita de bolo com o título de estratégia de marketing, porém, sem se preocupar devidamente com a importância e a profundidade do tema, especialmente, no que é relativo ao desempenho e aos resultados comerciais e financeiros.

O marketing estratégico é, sem dúvida, pressuposto fundamental, agente responsável por fazer com que haja equilíbrio saudável entre a rentabilidade da empresa e a sensação de satisfação e experiência do consumidor. Isso pode ser feito administrando os recursos para viabilizar a comunicação entre o cliente e a marca por meio dos canais mais apropriados.

O importante é definir claramente as responsabilidades dos envolvidos nesse processo. Como citado anteriormente, a estratégia de marketing deve ser definida pelos tomadores de decisão da empresa com base nos objetivos gerais e recursos disponíveis, tendo em vista as necessidades identificadas dos seus clientes.

Assim, respeitando os objetivos definidos no plano de marketing e a linha de comunicação criada, administrando os recursos disponíveis e monitorando avaliação dos indicadores periodicamente, o parceiro prestador de serviço em consultoria de marketing estratégico, com as ações elaboradas, criadas e implementadas, auxiliará a equipe de gestão da empresa a conhecer e se comunicar cada vez melhor com os seus clientes, ativo de maior valor em qualquer organização.

Texto desenvolvido pela Consultora Gabriela Casagrande.